_MG_1173Com o passar do tempo e com a evolução da Medicina, as patologias neurológicas foram sendo melhor compreendidas, sendo a Neurocirurgia uma das especialidades que mais incorporou avanços técnicos e tecnológicos à sua prática ao longo do tempo. Como dito anteriormente, nos anos 70 o desenvolvimento das técnicas microcirúrgicas, possibilitadas pela evolução do microscópio cirúrgico (sistema Contraves®), a introdução de métodos de controle de sangramento com mínima lesão do tecido cerebral adjacente (coagulador bipolar) e outras aquisições técnicas, ampliou sobremaneira a possibilidade de tratamento das patologias neurocirúrgicas, levando ao surgimento de subespecialidades para o tratamento específico de grupos de patologias, uma vez que cada um desses grupos necessitava de técnicas próprias para a obtenção de melhores resultados.

Podemos citar as seguintes subespecialidades dentro da Neurocirurgia:

NEURONCOLOGIA

Trata de tumores, em geral, malignos primários do sistema nervoso ou secundários (metástases).
Atua de modo conjunto com equipes de oncologia e radioterapia.

NEUROCIRURGIA VASCULAR

A neurocirurgia vascular trata de lesões originárias dos vasos sanguíneos que irrigam o tecido nervoso. Aneurismas cerebrais e malformações arteriovenosas são tratadas com um misto de técnicas cirúrgicas, endovasculares (que tratam as lesões vasculares por dentro dos vasos por meio de catéteres que são levados até as lesões) e até de radioterapia em alguns casos.

NEUROTRAUMATOLOGIA

É a subespecialidade da neurocirurgia que trata as vítimas de traumatismos craniencefálicos.

Trabalha de forma próxima com médicos intensivistas e profissionais de reabilitação.

Do ponto de vista histórico, as pesquisas em neurotraumatologia tradicionalmente fornecem uma porta de entrada para a compreensão da fisiologia do tecido nervoso, situando-se nessa área algumas das pesquisas mais avançadas do ramo da neurofisiologia, que procura entender os mecanismos de reparação do tecido cerebral e de neuroproteção desse tecido a mecanismos de lesão (traumas, AVCs).

CIRURGIA DA BASE DO CRÂNIO

A base do crânio é uma estrutura anatômica peculiar por conta da existência de orifícios (chamados de forames) por onde saem os nervos cranianos e entram e saem estruturas vasculares (artérias carótidas e veias jugulares).

Frequentemente encontramos tumores que se localizam na base do crânio, originários das membranas que o envolvem (meningeomas) ou dos próprios nervos (schwannomas ou neurinomas).

O grande desafio nesse caso é proporcionar a retirada desses tumores mantendo a integridade funcional de todas essas estruturas que fazem parte ou passam pela base do crânio.

NEURORRADIOLOGIA INTERVENCIONISTA

É uma subespecialidade da medicina que se responsabiliza pela realização de angiografia, angioplastia e embolização de doenças, principalmente vasculares, do sistema nervoso, da cabeça e do pescoço.
Para ter essa especialidade o profissional precisa antes completar residência médica em Radiologia, Neurologia ou Neurocirurgia.
Uma vez que nessa área o profissional lida quase que o tempo todo com doenças vasculares (fora elas, lida também com alguns tumores raros), ele pode frequentemente ajudar na orientação dos pacientes com essas doenças.
Os procedimentos realizados nessa especialidade utilizam cateteres, inseridos pelos vasos da região inguinal (virilha) até os vasos da cabeça, permitindo um tratamento menos agressivo ao cérebro.