Neurocientista brasileira faz vaquinha para manter laboratório aberto

A neurocientista Suzana Herculano-Houzel, chefe do Laboratório de Neuroanatomia Comparada da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), lançou, no último dia 12, uma campanha para arrecadação de fundos para manter as despesas do laboratório. Segundo a pesquisadora a ‘vaquinha’ é necessária por conta do corte do governo federal nos Fundo Setoriais.

Desde o início deste semestre os repasses do laboratório foram cortados, mesmo tendo sido aprovado pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), em novembro do ano passado, R$ 50 mil para financiar três anos de pesquisa. Desse valor, apenas R$ 6 mil foram repassados, e não há previsão para o restante. Segundo a pesquisadora a justificativa do CNPq é que o valor repassado “foi o que eles tinham, o resto depende de Fundos Setoriais, e os Fundos Setoriais foram cortados”, Suzana ainda relatou que até o pagamento das bolsas foi atrasado. Agora, em campanha com o título “Contribua com a pesquisa científica do Brasil”, Suzana tenta arrecadar R$ 100 mil na plataforma de financiamento coletivo Kickante.

A boa notícia é que, em 10 dias de campanha, a iniciativa já arrecadou mais de R$ 70 mil.